» Congregação
» Províncias
» Nossas Missões
» Leigos e Carisma
» Animação Vocacional
» O Que Fazemos
» Onde Estamos
» Links

“Uma Igreja em saída” – Mt 28,16-20 – Festa da Santíssima Trindade! O Evangelho que a Liturgia nos oferece neste dia não trata da Trindade divina em si. Indica sim “em nome de quem” acontece o batismo a quem se torna discípulo de Jesus. Aproximando-nos mais do relato do final do Evangelho de Mateus, vemos que ele não conclui seu Evangelho com a cena da Ascenção de Jesus, como em Lucas (24,50-53), mesmo que, em ambos, Jesus esteja com seus discíp ...

Leia todos os Saboreando a Palavra...


» Saboreando a Palavra
“Vinde e vede” - Jo 1,35-42 – 2º Domingo do Tempo Comum – Após todas as celebrações dos mistérios da encanação, nascimento, apresentação e manifestação de Jesus ao mundo, bem como de seu Batismo, a Liturgia nos ajuda a focar o início da vida e missão de Jesus. Neste domingo, mesmo sendo o ano do Evangelho de Marcos, temos a significativa narrativa da vocação dos primeiros discípulos, na ótica do evangelista João. Jesus passa perto do Batista que tem sua comunidade de seguidores. João Batista aponta para Jesus como “cordeiro de Deus”. Alguns dos seus seguiram a Jesus, que lhes pergunta sobre o que procuram. E a resposta dos discípulos é outra pergunta: “Mestre, onde moras”? Foram e “ficaram com Ele”. O conviver com Jesus deixou-os entusiasmados. André não se conteve e foi dizer a Pedro, seu irmão, que encontrara o Messias. Pode parecer estranho, mas Jesus não convida Pedro a segui-lo. O diálogo entre Pedro e Jesus é diferente dos demais. Não há convite ao seguimento, porém a missão está no horizonte. Este texto é muito usado por quem trabalha na promoção vocacional. Os primeiros discípulos, segundo o evangelista João, deixam o grupo do Batista e seguem espontaneamente a Jesus. Jesus lhes dá atenção e lhes dirige uma pergunta fundamental: “o que buscais”? Uma pergunta a ser também respondida por todos os seus seguidores de ontem e hoje. A resposta dos dois é uma outra pergunta: “Mestre, onde moras”? O que significa isto? Eles não perguntam sobre a identidade de Jesus, sua origem, sua família, sua profissão, nada. Perguntam onde mora. E a informação de Jesus é ainda mais estranha. Não lhes dá endereço e nem informa que é um itinerante, mas apenas diz: “vinde e vede”, ou seja, venham e façam a experiência do lugar onde vivo, venham conhecer o projeto do Pai que assumi, venham buscar a proximidade e intimidade comigo e com o Pai. Ambos vão e passam a viver com ele. Toda vocação supõe intimidade com quem chama ou atrai. Outras motivações não sustentam uma vocação. Os dois discípulos são duas figuras que representam as comunidades cristãs, as pessoas que compreendem a proposta de Jesus e abandonam outras possíveis opções por formas de vida ou pertença a Instituições com outras propostas de vida. Ir. Zenilda Luzia Petry - FSJ
Congregação das Irmãs Franciscanas de São José
Rua Vicente Machado, 2731
Centro - Curitiba - PR (Cep: 80440-020)
Fone: 41 3042.5167